All for Joomla All for Webmasters

A Ao vivo

Previous Next

Samsara Blues Experiment - Clash Club (11.03.17)

User Rating: 0 / 5

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive
 

Em sua primeira turnê pelo Brasil,  a banda alemã Samsara Blues Experiment não tinha ao seu favor somente a capacidade de fazer uma música pesada e extremamente criativa. Dona de uma carreira que compreende três álbuns (um quarto a caminho), o grupo liderado pelo vocalista Chris Peters chegou ao país no auge do Stoner Rock nos últimos anos e mergulhada em uma variedade musical espantosa para o gênero. Não tinha como dar errado... e não deu.

Com bom público frente a um calendário assustadoramente movimentado, a noite do dia 11 de março reforçou a expectativa pela turnê da banda na cidade e considerando os horários respeitados, a noitada daria condições a todos os presentes em retornar sem problemas para casa.

No palco como um trio e apoiado por um telão estampando o logo do grupo, o Samsara Blues Experiment faz jus ao nome e apresenta um som apoiado nos mais variados riffs de blues envenenados por um peso digno de um Black Sabbath. Com som alto, diga-se BEM alto, conferir o grupo ao vivo é uma experiência praticamente sinestésica, que já fica clara logo de cara com a faixa Singata Mystic Queen,  lançada em 2010 no álbum Long Distance Trip.

Diferente da maior parte das bandas consideradas de Stoner Rock, o trabalho do Samsara Blues Experiment é bem mais experimental. Composto por faixas extremamente longas, a banda abusa das mudanças de tempo para não deixar que seu trabalho se torne maçante ao vivo. Bem entrosada, a cozinha formada por Hans Eiselt e Thomas Vedder impressiona pela sobriedade de seus movimentos em faixas que ultrapassam facilmente os dez minutos de duração.

For the Lost Souls, outra de Long Distance Trip, foi bem recebida pelo público, que já goza de um prestígio considerável por aqui. Considerando a ausência de grandes canais para divulgação em massa do trabalho do grupo alemão, é de se impressionar a fidelidade com que seu trabalho arrebatou um público que costumeiramente acompanha uma música mais rápida e direta. E talvez seja exatamente esse o trunfo do Samsara Blues, apresentar uma gama de novos elementos a uma roupagem que já vem se consolidando no país.

Com poucas músicas e pouca conversa, o show tem uma intensidade impressionante mesmo sem parte dos recursos utilizados nos discos da banda. Tudo é direto e visceral. Um bom exemplo é Center of the Sun, uma das melhores do show.

E com praticamente 8 músicas em mais de 1h30, o Samsara Blues Experiment deu números finais ao seu show com outra pedrada, Army of Ignorance, ironicamente uma das mais curtas do show.

Realizando uma extensa turnê pelo país em sua primeira viagem até a América do Sul, a banda alemã confirmou seu momento assim como reforçou a força do gênero no Brasil. Vertente que aos poucos vai ganhando cada vez mais adeptos, o Stoner Rock (ou aquilo que se refere a ele) tem tudo para ser bem aceito no Brasil por muitos e muitos anos. A cena agradece.

A música passa por aqui.

Email:

contato@revistasom.com.br

Fone:

11 98022.7441

Mídias Sociais