All for Joomla All for Webmasters

A Ao vivo

Previous Next

Arnaldo Antunes - SESC Pompeia (23.06.17)

User Rating: 0 / 5

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive
 

Parecia improvável, mas quem vê Arnaldo Antunes hoje já não associa o músico com os Titãs imediatamente. Dono de uma carreira solo maravilhosa e projetos de enorme impacto, Arnaldo atingiu um nível de solidez em seu trabalho que lhe deu a capacidade de escolher muito bem os passos que viriam a ser tomados. Gravou um DVD em casa, outro em um estúdio e agora em Lisboa, que serviu de inspiração para sua temporada em SP, se apresentando no sempre ótimo SESC Pompeia.

Acompanhado de uma banda que faz música com a mesma facilidade que respira, Arnaldo no palco é sempre um desfile de ritmos e performance. Ao seu lado André Lima (teclados, sanfona e vocais), Betão Aguiar (baixo e vocais), Chico Salem (guitarra, violão e vocais) e o sempre sensacional Curumin (bateria, MPC e vocais).

Ao vivo Arnaldo é pop, é rock, é MPB, é brega, é música. Sem seguir a ordem do CD/DVD divulgado na ocasião, fez um show muito mais vibrante que o realizado no projeto, que parece ganhar um ar intimista. Transitou por seu repertório sem transformar o show em um sarau, mesmo quando o mesmo exigia uma performance intimista. Arnaldo faz poesia. Faz poesia e música. Essa junção não tem como dar errado.

A Casa é Sua, Ela é Tarja Preta, Passe em Casa e Naturalmente, Naturalmente são bons exemplos da miscelânea de ritmos proporcionados por Arnaldo em seu show, que ainda explora a fase mais “pesada” de sua carreira. No medley que mescla sua carreira solo, com Cachimbo, e Porrada, do seminal Cabeça Dinossauro, Arnaldo pode não soar tão intenso como outrora, mas ainda sabe como poucos dar vida às letras compostas há mais de duas décadas e fazê-las soa atual.

E com uma história tão rica, consegue revisitar fases diferentes de sua carreira sem perder o fio da meada. Foi assim que cantou Tribalistas, Velha Infância, seu primeiro sucesso solo, Socorro, e encerrou seu show com Televisão, clássico da época de Titãs.

Com um show redondo e sem histeria (essa apenas por parte do público, que sempre esgota seus shows de forma antecipada), Arnaldo Antunes mostrou porque é hoje um dos artistas mais completos do país. Com carreira solo consolidada, explorar o novo se tornou o mote de um trabalho que pode até soar musicalmente diferente, mas que graças ao carisma e à técnica de seus integrantes parece sugar o público de uma forma impressionante ao vivo.

A música passa por aqui.

Email:

contato@revistasom.com.br

Fone:

11 98022.7441

Mídias Sociais