All for Joomla All for Webmasters

A Ao vivo

Previous Next

Rael - SESC Pompeia (02.03.18)

User Rating: 0 / 5

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive
 

Faz tempo que o rap não é só rap. Da face sisuda e do pessimismo enraizado em suas letras, o gênero que emergiu da periferia para o mainstream nacional hoje é muito mais que simples batidas. Vide o aclamado Rael, que se apresentou por duas noites no SECS Pompeia mostrando o repertório de seu bom Coisas do Meu Imaginário, disco que mostra exatamente a evolução de uma música que incorporou o rock, o reggae, o jazz e tantos outros ritmos possíveis. Mas nunca deixou de ser rap.

Acompanhado por uma super banda, composta por DJ Soares, Bruno Dupre (guitarra), Bruno Marcucci (teclado), Rafael da Costa (baixo), Felipe da Costa (bateria) e os metais de Gustavo Sousa (trompete), Tiquinho (trombone) e Fernando Bastos (saxofone), Rael revisita seu repertório, agora lançado em vinil, e promove algo que vai muito além da ideia de um show de protesto. Agora no cerne do entretenimento, o rapper consegue ainda transitar por tantos caminhos sem esquecer sua origem e o que precisa ser dito ao seu público.

Para que se entenda, Coisas do Meu Imaginário vai muito além de um simples rótulo. Ainda que caminhe ao lado de clássicos modernos como Galanga Livre de Rincón Sapiência, estamos falando de um disco que explora de forma ainda mais profunda essa questão da musicalidade, promovendo um verdadeiro baile do início ao fim.

Acompanhado de amigos de longa data como Apolo, Massao e Rodrigo Oggi, Rael segue afiado nas rimas que lhe consagraram e alçaram a um novo patamar. A crítica social está lá presente, mas não o tempo todo. A agressividade também, especialmente em faixas como Papo Reto e Minha Lei, mas de um jeito muito mais palatável. Não a toa foi com o repertório desse disco que o rapper conseguiu a indicação ao Grammy Latino de melhor álbum na categoria Urban.

Entre boas faixas como Rouxinol, Do Jeito e Livro de Faces, Rael explora o ragga, o reggae e o funk. Abre espaço para amigos e canta, solta a voz fazendo jus ao hype que envolve seu nome em tempos atuais. Sempre sem perder de vista o foco de seu trabalho.

Presente em cada vez mais festivais e open acts de grandes nomes. Rael se mostra mutável, especialmente na dimensão de sua música, que sabe soar intimista quando necessária. Em um grande show, mostra que o rap hoje é muito maior do que todos imaginam. E não há a menor perspectiva de que tenha atingido seu ápice.

A música passa por aqui.

Email:

contato@revistasom.com.br

Fone:

11 98022.7441

Mídias Sociais