All for Joomla All for Webmasters

A Ao vivo

Previous Next

Legião Urbana (Marcelo Bonfá & Dado Villa Lobos) - O Kazebre (27.01.19)

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive
 

Qualquer coisa que envolva o nome da Legião Urbana deve ser vista com extremo cuidado. Estamos falando de um dos maiores patrimônios do rock brasileiro ao longo de sua história e em um legado que deve ser preservado com cuidado o suficiente para não profanar a memória de seu líder e fundador, Renato Russo.

Dito isso, Marcelo Bonfá e Dado Villa Lobos parecem ter acertado com muita felicidade na forma como conduziram o nome da banda ao longo de uma turnê que celebrou o primeiro álbum do grupo e que agora celebra os álbuns Dois e Que País É Esse?, que dão nome à atual e bastante celebrada turnê do grupo.

Contando com André Frateschi nos vocais, “Dado Villa Lobos + Marcelo Bonfá tocam Dois e QPEE” emociona. Emociona por funcionar como um tributo e caminhar com felicidade pela linha tênue que separa o oportunismo do saudosismo. Não é a Legião Urbana no palco, mas acaba sendo de alguma forma.

Depois de passar por um Espaço das Américas lotado em 2018, a dupla voltou a São Paulo para se apresentar no sagrado O Kazebre, casa de shows da Zona Leste da cidade, onde subiu a um palco que em muito lembrava o início da carreira da Legião. Teto baixo, público beirando a insanidade e uma troca de energia rara no rock nacional.

E foi intenso. Alternando as faixas dos discos em questão, fica difícil não entrar na energia da banda quando faixas como Tempo Perdido e Quase Sem Querer são executadas. Para muitos dois dos melhores discos da banda, o repertório de Dois e QPEE? serve como um best of ao vivo. Contando com uma enormidade de faixas que todo público cantou durante toda a vida, dispensa-se descrever a empolgação que é ouvir Faroeste Caboclo e Eduardo e Mônica ao vivo. E mesmo com a sensação de ter ouvido à exaustão cada uma delas durante a vida, na hora em que se vê integrantes originais da banda em atividade tudo parece inédito.

Assim como em outubro do ano passado, o repertório se mantém, acrescendo faixas como Vento no Litoral, Giz e Perfeição em um bis caprichado e empolgante. E não há como negar o sentimento de gratidão do público ao fim de um show que vai muito além da nostalgia.

Com mais dois shows agendados para São Paulo, um deles em Santo André e outro no Espaço das Américas, a Legião de hoje não é exatamente aquela Legião, mas funciona do mesmo jeito. E é assim que se preserva um legado que se confunde com a própria história de um país que vive em retrocesso.

A música passa por aqui.

Email:

contato@revistasom.com.br

Fone:

11 98022.7441

Mídias Sociais