All for Joomla All for Webmasters

A Ao vivo

Jon Anderson - HSBC Brasil (18.10.14)

User Rating: 0 / 5

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive
 

Dono de uma das vozes mais emblemáticas da história do rock, Jon Anderson, ex-vocalista do YES, nunca escondeu que é apaixonado pelo Brasil. Com pelo menos três turnês solo pelo país após seu desligamento (forçado) da seminal banda de rock progressivo, a conclusão que chegamos é de que essa paixão do vocalista pela cultura brasileira se aprofundou ainda mais com o formato de seus shows; ao menos é o que se sente após a última noite de 18 de outubro, quando o vocalista subiu ao palco do HSBC Brasil para apresentar uma apanhado de sua carreira sem o auxílio de músicos de apoio, em formato acústico.

Mesmo com um calendário intenso nesse segundo semestre e a concorrência de artistas do gênero (Kansas, Roger Hodgson...) que optaram por vir ao país nessa época, Jon Anderson conseguiu levar um ótimo público para uma apresentação bastante intimista. Diferente do que se imaginava ao ler o release do show, o vocalista surpreendeu por diversos motivos, sendo o primeiro e mais importante deles o fato de ter se tornado um dos poucos artistas a conseguir envelhecer com a voz impecável, que aliada a seu carisma resultou em uma grande viagem para novos e velhos fãs.

Ao melhor clima zen e com uma infinidade de cartas na manga, não foi difícil para Jon Anderson conduzir sua apresentação durante pouco mais de 1h30. Alternando faixas de seu último trabalho solo, Survival & Other Stories (2011), e sequências marcantes com seus clássicos ao lado do YES, o vocalista conseguiu despir faixas de extrema complexidade para mostrar como cada uma delas veio ao mundo décadas atrás. Seja na versão notoriamente influenciada pelo reggae de Time An A Word até a ausência do baixo marcante de Roundabout, Jon Anderson conseguiu dar uma nova roupagem para clássicos e fazendo de cada um deles uma obra tão simples quanto o formato de sua apresentação, acabou conseguindo levar o público para dentro do show, repleto de histórias contadas com muito bom humor pelo vocalista.

Dividindo-se entre violões, ukuleles e até instrumentos indianos, Jon Anderson visitou projetos menos desconhecidos de sua carreira como durante a parceria com Vangelis e também encontrou tempo para sentar ao piano e executar uma bela suíte do álbum Close to the Edge, de 1972. Relembrou a vinda da banda ao Brasil durante o Rock in Rio para executar seu maior hit, Owner of a Lonely Heart, e falou de família, conversas com seus antigos parceiros e tocou muitas, muitas músicas.

Com quase trinta faixas em seu repertório, Jon Anderson deu aos fãs exatamente o que esperavam respeitando sua realidade em formato acústico. Tudo foi limpo, simples e com uma qualidade tão grande que por boa parte do show foi possível ignorar a ausência de qualquer instrumento plugado e aproveitar como se fosse a primeira vez. E é exatamente essa a magia que Jon vem levando ao mundo após tantos anos de carreira.

Ao sair do palco pela última vez, depois de uma versão emocionante de Soon, clássico do álbum Relayer (1974), Jon Anderson mostrou que seu rico passado é que a plataforma para seu futuro. As músicas são as mesmas, mas diferente das passagens que realizou pelo país ao longo de sua carreira elas agora não são mais da banda, mas suas, assim como a emoção de levá-las despidas de um instrumental que marcou história na música.

A música passa por aqui.

Email:

contato@revistasom.com.br

Fone:

11 98022.7441

Mídias Sociais