All for Joomla All for Webmasters

A Ao vivo

UFO - Carioca Club (11.05.13)

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive
 

No Brasil pela segunda vez após mais de quatro décadas de história (a primeira aconteceu em 2010), a veterana banda inglesa UFO parece corrigir aos poucos essa ausência e retornou ao país para divulgar seu mais recente lançamento, o ótimo Seven Deadly, lançado em 2012 no Brasil via Hellion Records.

Com quatro shows agendados, o pontapé inicial da turnê aconteceu em São Paulo, no já tradicional Carioca Club, na noite do último sábado, 11 de maio. Programado pontualmente para as 19h, o sol ainda não havia se posto e a movimentação em torno da casa já denunciava uma boa presença de público, algo que se confirmou até o início da apresentação, que não contou com banda de abertura e teve seu início pontual, respeitando a política da casa e, principalmente, o público.

em muita cerimônia, Phil Mogg surgiu elegante ao palco do Carioca Club acompanhado do virtuoso guitarrista Vinnie Moore, o baterista Andy Parker, o tecladista/guitarrista Paul Raymond e o baixista Rob de Luca entoando um de seus maiores clássicos, Lights Out, faixa extraída do álbum homônimo de 1977, já encaixando outro petardo do grupo, a cadenciada e pesada Mother Mary, de Force It, lançado em 1975.

Revitalizado após a entrada de Vinnie Moore em 2004, os ingleses ainda conseguem manter seus clássicos em bom nível após tantos anos de carreira, principalmente Phil Mogg e seu estilo único de cantar, que colabora com a performance certeira do restante da banda, despejando riffs poderosos muito bem marcados pela bateria de Andy Parker. Talvez o único problema hoje seja controlar o ego do virtuoso e eficiente Vinnie Moore, que acaba exagerando em alguns momentos e estendendo seus solos ao limite da paciência de quem se acostumou com o jeito mais bruto de Michael Schenker na década de 70.

Em turnê de divulgação de Seven Deadly, a banda apresentou três faixas, Fight Night, Wonderland e Burn Your House Down, todas bem recebidas e, diga-se de passagem, justamente por fazerem jus aos maiores trabalhos do grupo.

O mundo da música mudou muito desde o lançamento de clássicos como Phenomenon (1974), mas o UFO parece pouco se importar com isso, realizando um rock vigoroso e que agradou bastante àqueles que compareceram ao Carioca Club somente para acompanhar seus clássicos, que voltaram a ganhar força a partir do cortante riff de Let It Roll, colocando senhores para pular enquanto acompanhavam a melodia da música.

E entre um gole e outro, Phil Mogg trouxe ainda faixas mais famosas como Only You Can Rock Me e a extensa Love to Love, uma espécie de Stairway to Heaven do UFO, cheia de solos e uma ótima composição, além de Too Hot to Handle, celebrando de vez a melhor fase da banda, que deixou para o final a marcante Rock Bottom, talvez um dos três maiores clássicos de sua história.

E se a banda deixou o palco pela primeira vez de forma idêntica a 2010, o retorno também se assemelhou e trouxe a emocionante Doctor Doctor, um dos verdadeiros hinos da história do rock, além de uma boa versão de Shoot Shoot, de Force It, dando números finais ao show.

Reunindo um público mais experiente e alheio à tendências, o UFO realizou em 2013 uma apresentação ainda melhor que sua primeira passagem pelo país. Talvez por compreender melhor a paixão do público brasileiro por sua obra, o setlist recheado de clássicos colaborou com faixas mais recentes de sua extensa discografia sem dispersar o público. E se as tendências são um aspecto distante da sonoridade da banda, o público também mostrou que nem mesmo uma agenda tão cheia como em 2013 foi capaz de afastá-lo de momentos que podem ser considerados verdadeiramente como imperdíveis.

A música passa por aqui.

Email:

contato@revistasom.com.br

Fone:

11 98022.7441

Mídias Sociais