All for Joomla All for Webmasters

A Ao vivo

BB King - Via Funchal/SP (05.10.12)

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive
 

Dizer que BB King é um dos maiores nomes da história do blues não é nenhuma novidade. Ao lado de Buddy Guy, o guitarrista do Mississippi fez de sua música um dos maiores patrimônios da música mundial e uma lição de vida cheia de conquistas que fazem lhe fazem merecer o título de Rei do Blues.

Consagrado em todo mundo e próximo de seus 90 anos (87 completados em setembro), ter a oportunidade de acompanhar uma apresentação de BB King é comparável a um rito de transformação, um daqueles momentos onde cada segundo merece ser contemplado em silêncio, ouvindo cada acorde e comentário de um músico que subiu elegantemente ao palco do cheio Via Funchal a frente da BB King Blues Band, seu competente braço de apoio.

De terno dourado e um sorriso contagiante, BB King conversou, trouxe clássicos, brincou com o público como se conhecesse cada um dos rostos que o contemplava enquanto dava suas primeiras notas de I Need You So. Sem a necessidade de divulgar algum trabalho específico e ciente de que não é mais o menino de outrora, BB King sabe quando precisa atuar, o que faz de sua apresentação bastante intimista. Sentado em sua humilde cadeira, o Rei do Blues foi lentamente trazendo um repertório acessível e feito sob medida para quem não teve a oportunidade de acompanhar toda sua longa carreira, mas sabe de sua importância e se adapta aos poucos com o seu tipo de música.

Com longos e bem executados solos, faixas como Everyday I Have The Blues e Key To The Highway, um dos maiores clássicos de Big Bill Broonzy, BB King e sua banda mostram perfeita sintonia com o público, fazendo do blues um gênero distante da melancólica tradição que o permeou durante a história, muito disso graças ao marcante sorriso do guitarrista, que faz questão de exaltar o quanto se sente satisfeito por subir em um palco e ver gerações reverenciando seu trabalho.

Sem pressa e caminhando por outras pérolas do gênero, BB King trouxe, quase à capela, o clássico You Are My Sunshine, sendo acompanhado do público, além de Rock Me Baby, um dos maiores trabalhos de sua carreira. Também houve espaço para When Love Comes To Town, faixa que ficou mundialmente famosa depois que o Rei do Blues a gravou em parceria com o U2 no álbum Rattle and Hum, em 1988.

Não importava muito se a plateia conhecia o repertório do show, a devoção manifestada a cada minuto do show era a prova de que, mais que um momento especial, BB King dava ao seu público a chance de conhecer grandes pérolas do gênero, o que por si só já é um dos mais sublimes trabalhos que um artista pode fazer. E foi nesse espírito que The Thrill Is Gone, faixa composta por Roy Hawkins e Rick Darnell em 1951, mas que se tornou parte da obra de BB King no fim da década de 60, fez do Via Funchal um dos melhores lugares do mundo para se estar naquele momento.

O encerramento com a tradicionalíssima When The Saints Go Marching In, talvez um dos maiores hinos da música gospel americana, deu números finais a uma apresentação de pouco mais de 1h30, com BB King distribuindo uma quantidade imensa de palhetas, autografando tudo o que lhe era possível e distribuindo seu sorriso a um público que se posicionava frente ao palco, naquela que é, provavelmente, a imagem que cada um dos presentes levou consigo após a apresentação. Se distanciando lentamente de sua humilde cadeira, que poderia muito bem ser substituída por um trono, o lendário guitarrista deixa para trás um sorriso de agradecimento de quem teve a oportunidade de passar uma noite ao lado do Rei do Blues.

A música passa por aqui.

Email:

contato@revistasom.com.br

Fone:

11 98022.7441

Mídias Sociais