All for Joomla All for Webmasters

A Ao vivo

Ron Carter - SESC Pinheiros/SP (21.10.11)

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive
 

s amantes de jazz não tiveram motivos para lamentar em 2011, de Wayne Shorter a Branford Marsalis, gênios do estilo aportaram no Brasil nesse ano para mostrar que o estilo anda mais vivo do que nunca por aqui. Prova disso é a exposição “Queremos Miles”, que está sendo realizada no SESC Pinheiros e que vai até 21.01.2012 e traz a carreira de Miles em mais de 300 itens, como vídeos, gravações, roupas e muito mais.

E foi celebrando a vida de Miles que Ron Carter, um dos maiores baixistas da história, realizou três apresentações na cidade de São Paulo. Consagrado por ter integrado o quinteto de Miles entre 63 e 68, o baixista tem em seu legado o crédito em mais de 3.000 álbuns, além de incontáveis homenagens e um reconhecimento que rompe a barreira do tempo e fez dessa turnê um acontecimento único para os fãs de Miles e do estilo em geral.

Acompanhado por um trio, Ron Carter tem Payton Crossley (bateria), a versátil Irene Rosnes (piano) e Rolando Morales responsável pela percussão. Com um repertório que teve como foco o álbum Dear Miles (2007), Ron reescreve alguns de seus trabalhos com o trompetista e, sem medo de ousar, adentrou ao palco do SESC Pinheiros disposto a mostrar que o jazz não é um estilo fácil. Ao longo de quase 45 minutos desfilou alguns números de sua carreira solo e de seu trabalho junto a Miles Davis.

Foi depois de toda uma viagem por temas como Bag’s Groove, Gone e Sven Steps to Heaven que ron saudou o público extasiado. Com seu jeito sereno, parece transformar um quarteto em uma verdadeira big band no palco. Falou sobre a importância de My Funny Valentine em sua vida e executou uma bela versão, com destaque para a tímida Irene Rosnes.

Trabalhando com seu trio sem que seja a peça principal em todo tempo, executou 595, um trabalho autoral, com destaque para Rolando Morales, que praticamente rouba a cena, transformando todos os instrumentos a sua volta em um show particular.

A apresentação foi encerrada com outro trabalho de Ron, Cut and Paste, também do álbum Dear Miles, disco que preencheu a apresentação e mostra que é possível prestar um tributo a um músico tão completo como Miles sem deturpar sua obra.

Ron Carter faz jus a uma coleção de elogios que rompem a barreira do jazz, flertando com a música clássica na carreira, a apresentação respeita o jazz, mas vai além do estilo, com andamentos que ora fazem com que qualquer um se pergunte até onde vai a critividade do baixista. Conferir o álbum Dear Miles recriado ao vivo foi uma experiência única para todos aqueles viram a cereja do bolo da exposição Queremos Miles.

A música passa por aqui.

Email:

contato@revistasom.com.br

Fone:

11 98022.7441

Mídias Sociais