All for Joomla All for Webmasters

A Ao vivo

Branford Marsalis - Teatro Bradesco/SP (06.09.11)

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive
 

Quando fala-se de jazz é impossível não pensar no legado da família Marsalis, uma das mais tradicionais da história e que se firmou no primeiro escalão do estilo com nomes como Branford, Ellis e Wynton, que gravou recentemente um álbum com Eric Clapton).

Branford Marsalis é um saxofonista adepto do jazz mais tradicional e, embora transite por diversas vertentes, sempre deixou claro que no palco o seu intuito é mostrar a essência do estilo; e foi isso que o público presente ao refinado Teatro Bradesco conferiu em mais uma apresentação da série “Jazz All Nights”, que já trouxe ao Brasil Bob McFerrin e trará até novembro Esperanza Spalding e Candy Dulfer.

Acompanhado pelo versátil Joey Calderazzo (piano), o comportado Eric Revis (baixo) e o insano Justin Faulkner (baterista), Branford sabe transformar um quarteto em praticamente uma Big Band no palco, dividindo bem a atenção do público a cada membro que o acompanha.

Para aqueles que foram esperando músicas dos álbuns Metamorphosis e o melancólico Eternal, pouco foi visto. Branford fez de sua apresentação um  tributo às várias vertentes do jazz, passando pelo bebop e principalmente, pelo free jazz. Com improvisos que em muito lembravam nomes como Archie Sheep (que também se apresentou no país esse ano) e Charles Mingus.

É perceptível alguns trechos de músicas de seu repertório, inclusive seu último lançamento, Songs of Mirth and Melancholy, mas é mais fácil deixar de se prender a títulos e aproveitar cada uma das sete músicas apresentadas, curtindo cada solo e toda interação de seus músicos com o público.

Ao longo de pouco mais de 1h20, o quarteto desfilou solos, entrosamento e, principalmente, simpatia. Justin Faulkner vive uma realidade à parte do quarteto, com uma desenvoltura que quase o coloca saltando de sua bateria sobre o público; da mesma forma como Joe Morello com o quarteto de Dave Brubbeck.

Branford Marsalis é o sinônimo perfeito do jazz, não existem interferências de outros estilos e é nessa fidelidade que sua apresentação é conduzida, em um verdadeiro tributo ao jazz. Uma rara apresentação que coroa um ano onde grandes nomes do estilo como Wayne Shorter, Archie Shepp e Marcus Miller estiveram no Brasil.

A música passa por aqui.

Email:

contato@revistasom.com.br

Fone:

11 98022.7441

Mídias Sociais