All for Joomla All for Webmasters

A Ao vivo

Previous Next

Robertinho do Recife & Metal Mania - SESC Belenzinho (06.08.2016)

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive
 

Nas últimas semanas, no Passagem de Som, foi possível ter uma ideia do tamanho do legado de Robertinho do Recife. Produtor e dono de um currículo capaz de colocá-lo entre os maiores instrumentistas do mundo, o guitarrista pernambucano trouxe a São Paulo o show do disco Metal Mania, que teria sua execução na íntegra dentro do projeto Álbum do SESC.

Com uma formação ousada, Robertinho do Recife é amparado no palco pela belíssima e eficiente guitarrista Isa Nielsen, o jovem baixista Rob Khalil e seu parceiro de anos... muitos anos... Lucky Leminski. No repertório, além das faixas que marcaram época com o projeto Metal Mania, clássicos do rock que envolvem a história de Robertinho.

Respeitando o sempre bem organizado horário do SESC, o show contou inicialmente com faixas que davam forma ao disco em questão, caso de Gata, uma versão de Wild Things, clássico do The Troggs, que impressiona pelo vigor e letra. Naturalmente, faixas como Trem Fantasma e Barbaridade também seriam bastante celebradas, mas o que realmente marcou a noite de 06 de agosto foi a capacidade de Robertinho de Recife em executar com maestria o seu repertório e aquele feito por suas influências, parceiros e até mesmo fãs, por que não?

Explorando sua história, o pernambucano fez o inimaginável. Colocou de Zé Ramalho a Manowar e Motorhead em um setlist que mais parecia uma celebração ao rock. E entre esses clássicos faixas de Metal Mania, que teve seu repertório executado na totalidade.

Dando espaço para sua banda toda aparecer, Robertinho do Recife tocou alto, rápido e certeiro. Realizou solos e contou histórias como se fosse a primeira vez, encantando a todos em um show que teve com principal marca a versatilidade. Versões de Cum On Feel The Noize, Quiet Riot, para quem abriu o show na década de 80, e Deep Purple, com Child in Time, foram os primeiros a aparecer.

Logo viriam surpresas como Judas Priest, para quem o Metal Mania abriu no último ano, e Iron Maiden. Homenagens a Lemmy Kilmister do Motorhead e para seu ídolo inspirador, Eddie Van Halen, também surgiram logo. No caso do último, na versão pesadíssima de You Really Got Me, do Kinks.

Ao longo de aproximadamente 1h30, o que se viu foi um desfile de solos impecáveis, uma banda bastante entrosada e um show que divertiu até mesmo àqueles que não tinham a menor ideia do que encontrar no SESC Belenzinho em uma noite de sábado.

Verdadeiro herói da guitarra, Robertinho do Recife mostrou – uma vez mais – que seu talento seria capaz de colocá-lo em qualquer banda do mundo, mas por amor à música escolheu o Brasil. Ovacionado, deu números finais ao show com o riff matador da faixa-título de Metal Mania, um hino para quem acompanhou a cena metal do país durante a década de 80.

Robertinho é do Recife e há anos segue carrega um nome artístico que louva sua terra. Porém, na apresentação a realizada no último sábado, Robertinho era o autêntico cidadão do mundo. Sorte de todos nós!

A música passa por aqui.

Email:

contato@revistasom.com.br

Fone:

11 98022.7441

Mídias Sociais