All for Joomla All for Webmasters

E Entrevistas

Previous Next

Entrevista SAMSARA BLUES EXPERIMENT

User Rating: 0 / 5

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive
 

Uma década de história, três álbuns de estúdio (com o quarto em vias de lançamento) e turnês pela Europa e Estados Unidos que fizeram da banda alemã Samsara Blues Experiment uma das mais elogiadas nos últimos anos. Liderada pelo guitarrista/vocalista Christian Peters, que também toca cítara, sintetizadores e outros instrumentos que dão ambientação oriental à sonoridade da banda, a o grupo se prepara para realizar sua primeira turnê pela América do Sul.

O primeiro show no país, após os compromissos no Chile, Uruguai e Argentina, acontece dia 8 de março em Porto Alegre (RS), no Riff.e Bar, na inédita edição do Hocus Pocus Festival no Sul, com abertura da Mar de Marte. No dia 9 é a vez de Florianópolis (SC) receber o trio alemão no Célula Showcase, e a banda nacional convidada é a Elevador, de Itajaí. Dia seguinte, 10, o show é em Belo Horizonte (MG), no Stonehenge Rock Bar, com abertura das bandas locais Pesta e Duna, Brisa & Chama. São Paulo é a próxima parada, no dia 11, com participação de Saturndust e Hammerhead Blues, no antigo Inferno Club (hoje temporariamente chamado Augusta 501). Finalmente, para encerrar o giro brasileiro em grande estilo, os alemães participam da edição carioca do Hocus Pocus Festival num domingo, 12 de março, com abertura de Aura e Psilocibina.

Pronta para a escrever seu primeiro capítulo no país, o Passagem de Som conversou com Christian Peters, a mente criativa da banda Samsara Blues Experiment sobre o atual momento do grupo, a passagem pelo Brasil e muito mais.

A expectativa pela turnê na América do Sul e as bandas atuais
Christian Peters: Eu sempre tento não ter expectativas a cada turnê na esperança de ter melhores surpresas possíveis (risos). Infelizmente não tenho ouvido muito Stoner Rock como um todo atualmente e ainda não conheço as bandas que se apresentarão conosco nessa turnê.

A longevidade do Samsara Blues Experiment 
Christian Peters: Muitas coisas aconteceram, dentro e fora da banda, nesses últimos dez anos. De certa forma eu ainda me vejo com aquela pequena banda da Berlim Oriental, mas por outro lado sabemos que não estamos mais assim. O fato é que eu não gosto da forma como algumas pessoas se exibem, o que parece um hábito com muitas outras bandas. Nós viajamos muito e conhecemos tantas pessoas... e apesar de todas as turbulências que aparecem nós conhecemos muita gente com pés no chão. A cena em si mudou também, tudo é muito mais profissional hoje. De repente se tornou uma moda dizer que você gosta de rock da década de 70 e outras coisas, algo que há dez anos parecia tão “nerd”.

A psicodelia do Samsara Blues Experiment no palco
Christian Peters: Na verdade não usamos esses “instrumentos mais estranhos” como citar ou sintetizadores no palco. Especialmente quando viajamos para outros continentes não podemos levar tanta coisa e isso acaba funcionando muito bem! Nós sempre gostamos assim: o rock intenso para o palco e o material mais detalhado nos discos. Essa é um pouco da abordagem que o Led Zeppelin tinha, acredito eu. Um show ao vivo precisa transmitir basicamente a energia principal de uma banda, não há a necessidade de nada extravagante ali.

A qualidade da música na atualidade
Christian Peters: Olha... existe muita música boa hoje em dia. Se você não consegue encontrar isso no chamado mainstream, vale a pena cavar mais fundo com esse objetivo. A maioria das “bandas descoladas”  da atualidade carecem de alma, mas isso só acontece provavelmente porque as grandes gravadoras tornaram muito difícil fazer dinheiro e esses artistas foram usados para isso alguns anos atrás. Já no underground – ou vamos simplesmente chamar de “círculos independentes” – há muita coisa legal acontecendo.

Vale a pena experimentar alguns canais de YouTube e já é possível perceber. Não vale a pena viver do passado só porque os tempos mudaram. Mude seus hábitos se você se sente insatisfeito com que você ouve no mainstream. Saia e explore porque existe muita coisa além disso.  

A relação entre política e música com a ascensão de Trump
Christian Peters: Cara, o que eu posso dizer... Eu amo as pessoas, mas eu também temo as pessoas. Existe muita estupidez acontecendo, mas por quê? Por que todo mundo tem medo de coisas estúpidas? Isso acontece porque alguém tenta fazer todos loucos espalhando notícias estúpidas, propagandas estúpidas e reality shows estúpidos em todos os lugares e nos meios do mainstream. Meu conselho seria: leiam livros para mergulhares cada vez mais fundo dentro de si mesmos antes de sair e interagir com as pessoas. Nós somos todos iguais!

O momento atual do Stoner Rock e destaque para bandas do gênero
Christian Peters: Quem são essas bandas? E o que podemos chamar de importante? Eu provavelmente não sei o que dizer sobre essa questão, desculpe. Eu faço música, sou feliz e fico feliz em fazer isso o que faço chegar no coração das pessoas, sou ainda mais feliz por ter a condição de dizer o que eu penso. O resto é dispensável.

O adeus de grandes ídolos da música como Bowie, Lemmy e Prince
Christian Peters: Todos nós morremos. É triste, claro, mas talvez todas essas mortes também sejam uma forma de despertarmos. Viva! Viva o que está dentro de você da melhor forma. É claro que você teria que ouvir o que há dentro de você, mas pense em todo potencial – talvez desconhecido – que você pode ter. Viva para hoje e não para o passado. Se você tentar viver uma vida de amor e compaixão você terá uma vida bonita, mesmo com tanta merda acontecendo em tantos lugares, mas o mundo preciso de uma coisa urgente, ENERGIA POSITIVA ao seu redor. Mas falando sobre os artistas que se foram, eles não são ídolos para mim. Não pessoas como você e eu. Ninguém é melhor ou pior ou o que quer que algumas pessoas possam pensar sobre isso. Todos nós vivemos. Todos nós morremos. Simples como isso, ainda que seja tão difícil.

Futuro
Christian Peters: Há muitos shows que estamos ansiosos para fazer na Europa, a maioria em capitais como Londres, Roma, Atenas... temos amigos em todos esses lugares. Alguns que não vamos há vários anos inclusive, por isso estou muito ansioso. Também há o álbum esperando para ser lançado em maio e toda uma agenda cheia.

A música passa por aqui.

Email:

contato@revistasom.com.br

Fone:

11 98022.7441

Mídias Sociais