All for Joomla All for Webmasters

L Lançamentos

Previous Next

Bonobo - Migration

User Rating: 0 / 5

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive
 

Desde que o Passagem de Som foi criado, tivemos a chance de acompanhar o lançamento de pelo menos dois álbuns de Simon Green, o nome por trás do projeto Bonobo. E nenhum deles parecia repetir a fórmula do disco anterior.

Cada vez mais orgânico, o som do produtor inglês parecia seguir um caminho que o conduzia irremediavelmente a uma performance cada vez mais humana, especialmente em Black Sands, lançado em 2010. Com The North Borders (2013) isso não foi diferente, mas parece que chegou a hora dos bonobos (espécie de chimpanzé-pigmeu) migrarem. Chegou a hora de dar outro rumo na carreira com Migration, disco que surge quatro anos após o último álbum de estúdio do projeto Bonobo.

Em um disco que parece estar decidido a mergulhar de forma mais categórica em pistas de clubs realizando um sútil flerte com o pop, Simon não abandona seu velho estilo e apresenta uma música cerebral e contemplativa, explícita de cara com a lindíssima faixa-título do álbum e Break Apart, que conta com os vocais do duo americano do Rhye.

Como se parecesse experimentar ainda mais sua música, Migration é fácil o disco de Simon Green que mais tempo leva para se encontrar. Entre faixas com suaves vocais como Grains e Surface e algumas até certo ponto incompreensíveis, caso da experimental Kerala, o disco parece ganhar forma somente em sua reta final, quando a espetacular e longa No Reason ganha forma.

Melhor faixa do disco, No Reason mostra as garras do Bonobo mostrando que novos tempos se aproximam para a espécie que escolheu migrar nesse novo projeto. Flutuando entre batidas mais rápidas, vocais pontuais e muito empolgantes, o disco se revela como se todo processo anterior soasse como um experimento que resultasse nesse momento do disco. A tônica é mantida com 7th Sevens e encerra sua trajetória com Figures, uma autêntica faixa aos moldes do Bonobo clássico.

Disco mais introspectivo da carreira de Simon Green, Migration aponta para o horizonte e aposta em uma nova realidade na música do produtor inglês. Existe um caminho a ser percorrido até que esse processo aconteça e não há nenhuma garantia de que seja melhor ou correto, mas é fato que precisa acontecer.

Dono de uma sonoridade que contrasta com qualquer movimento que a música eletrônica tenha realizado nos últimos 10 ou 15 anos, o Bonobo segue uma realidade própria e de poucos adeptos, quase correndo em paralelo ao universo que o cerca. Ainda assim empolga. Isso é o que mais importa.

Migration não foi feito para ser digerido em um único dia. Nem mesmo para seu produtor, que gradualmente começa a dar novo caminho para sua carreira. Os bonobos estão migrando e é bom sair da frente. 

A música passa por aqui.

Email:

contato@revistasom.com.br

Fone:

11 98022.7441

Mídias Sociais