All for Joomla All for Webmasters

L Lançamentos

Previous Next

Camarones Orquestra Guitarrística - Feeexta

User Rating: 0 / 5

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive
 

Um verdadeiro petardo! Não há outra forma de definir de outra forma o ótimo Feeexta, disco que marca a primeira década de história do grupo potiguar Camarones Orquestra Guitarrística.

Quinteto essencialmente dedicado à música instrumental, a Camarones Orquestra Guitarrística faz jus ao nome e explora ritmos em um disco que pode muito bem embalar uma festa, exatamente como o título do álbum propõe.

Contando com um quarteto, a Camarones Orquestra Guitarrística consegue dar uma estrutura para suas músicas onde um vocal – caso houvesse – seria certamente um exagero. Seus instrumentos “cantam” e esse é justamente o trunfo da banda. Isso fica claro logo de cara, quando – sem cerimônias, a boa SinksMania dá seu recado. Apostando na intensidade, não deixa a peteca cair em DiscoPunk, faixa que subverte seu título e vai na contramão dos ritmos citados e abre caminho para o desenrolar do disco.

O rock mais vigoroso de Feeexta, faixa que dá título ao disco, turbina ecos de Dick Dale é de longe uma dos pontos mais altos de um disco que não dá espaço para descanso. Com melodias fáceis tem como trunfo a facilidade em se decorar cada passo do disco e saber quando estamos diante de um refrão, isso acaba anulando a preocupação de se estender – ou não – em cada faixa, dado que tudo funciona dentro de uma normalidade e fugindo da famosa “masturbação” tão comum em discos instrumentais. Exatamente por isso Feeexta deve ser visto como um disco de rock e não “somente” de música instrumental.

Sem abandonar a fórmula de suas primeiras faixas, o novo álbum da Camarones Orquestra Guitarrística explora a surf music – em Datcho Reverb e Rato D'Água – e o garage rock ao lado de sintetizadores sem soar nostálgico, o que fica claro em Ted Sabatina, outra que tem destaque no disco.

O cenário caótico construído pelo grupo se faz notável ainda em Mob, outra faixa de destaque do novo álbum da banda potiguar, que entra em sua reta final dando um respiro na experimental EarlyRichard, que conta com a participação de Ric Mastria (Dead Fish) e Arnauld Merckling (Dot Legacy/FRA).

O encerramento com B.P., outra cacetada que explora bem o peso das guitarras e dá números finais a um disco que ultrapassa a marca de meia hora com a sensação de ter dado uma verdadeira surra em seu ouvinte, ou melhor... de ter participado de uma Feeexta.

Formado por Ana Morena (baixo), Anderson Foca (guitarra e synths), Yves Fernandes (bateria) e Alexandre Capilé (guitarra), a Camarones Orquestra Guitarrística é certeira em seu novo álbum, o que – não a toa – o leva agora para uma turnê pelo exterior.

Moderno e acessível, o grupo potiguar mostra que pop e música instrumental podem caminhar lado a lado sem que nenhum lado domine o outro. E hoje, após uma década muito bem construída, Feeexta é um cartão de visitas perfeito para quem quer se surpreender com uma música de qualidade.

A música passa por aqui.

Email:

contato@revistasom.com.br

Fone:

11 98022.7441

Mídias Sociais