All for Joomla All for Webmasters

L Lançamentos

Previous Next

Donato e Donatinho - Sintetizamor

User Rating: 0 / 5

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive
 

O passado e o presente reunidos para escrever o futuro. Embora pareça clichê, é impossível não pensar nessa afirmação ao ouvir o delicioso Sintetizamor, álbum que celebra a parceria entre o lendário João Donato e seu filho, Donatinho.

Donato dispensa comentários. Pianista, acordeonista, arranjador, cantor e compositor, aproximou o fusion da bossa-nova, a MPB do pop e construiu discos emblemáticos em uma carreira de décadas. Seu filho, Donatinho, não fica atrás. Com uma bagagem impressionante nas costas, trouxe tudo o que consagrou o pai para o presente caminhando entre vertentes como o deep house e a nu disco, tudo muito bem sintetizado na primeira parceria da dupla.

Composto por 10 faixas, Sintetizamor é uma delícia, literalmente. Com uma pitada pop e melodias refinadas, como em Surreal e Quem é Quem, insere o futurista Donatinho ao legado de Donato em faixas que soam acessíveis e fazem dançar, mas sem a futilidade tão comum na música eletrônica atual.

Com uma concepção visual que sugere de forma clara a inserção de Donato no mundo de Donatinho e não o inverso, o projeto da dupla foge da nostalgia explora efeitos e linhas vocais que crescem com a execução do disco, especialmente na funkeada Interstellar, síntese do que foi dito acima.

Sem abusar das firulas e da tecnologia disponível, o projeto se assemelha muito a trabalhos realizados por grupos como Supreme Beings of Leisure e Lamb, na esteira da longe music que dominou a cena eletrônica na década passada. Porém, sem a pretensão de emular o que é orgânico, o disco soa eletrônico e humano, muito disso graças ao trabalho de Donato em Lei do Amor, uma das melhores do disco.

A inocente balada Clima De Paquera, apresenta um diálogo de Donato em referência ao nome e é outra que parece ter sido extraída de algum de seus discos na década de 70. É quando o lendário músico brasileiro parece assumir de vez os comandos da nave-mãe nessa viagem, algo que acontece novamente na ótima Vamos Sair À Francesa, uma autêntica faixa de João Donato.

Sintetizamor fatalmente será confundindo com uma realização intimista demais entre pai e filho, mas é muito mais que isso. A junção de universos tão díspares funciona no álbum de uma forma que torna-se fácil transcorrer todas as faixas do disco sem estagnar ou parecer pretensioso demais. E sim, mata de orgulho um pai de um filho tanto quanto um filho de seu pai. E próximo do Dia dos Pais isso se mostra ainda mais oportuno.

Existe muita história envolvida nessa viagem entre pai e filho. Com bagagens bem diferentes, ambos conseguem transportar para o mesmo lugar essa fusão e fazer algo agradável, o que tratando-se da família Donato é algo tão comum quanto o ato de respirar.

A música passa por aqui.

Email:

contato@revistasom.com.br

Fone:

11 98022.7441

Mídias Sociais