All for Joomla All for Webmasters

M Matérias

Previous Next

Um Lollapalooza para dançar

User Rating: 0 / 5

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive
 

Em sua edição mais dançante, o Lollapalooza acerta na diversidade e apresenta uma gama artistas da cena eletrônica que por si só fazem um festival à parte dentro das dezenas de atrações escaladas para sua próxima edição no Brasil!

Quem se impressiona logo de cara com as letras garrafais que estampam os nomes de Metallica, Strokes, o grupo de punk rock Rancid e o rapper The Weekend no cartaz da edição 2017 do Lollapalooza Brasil provavelmente não percebeu, mas está diante da edição mais dançante do festival no país.

Antes escalados exclusivamente para a Tenda Perry, que posteriormente se transformaria no Palco Perry, produtores de música eletrônica vem se tornando parte fundamental do festival nos últimos anos como reflexo da própria ascensão da EDM e de uma nova geração de “Superstar Djs” como Calvin Harris e Skrillex. Não a toa, muitos desses nomes têm ocupado posições de prestígio dentro da programação do evento, que nesse ano caprichou nas atrações voltadas ao público que vai ao festival especialmente para dançar.

Para quem já acompanha o evento, nos dois últimos anos Calvin Harris e o badalado duo Jack Ü, formado por Skrillex e Diplo, levaram uma verdadeira multidão ao palco Onix do festival. Outros nomes que se destacaram foram Zedd e Kaskade, responsáveis por rivalizar com os headliners do festival e mantendo o Palco Perry cheio do início ao fim.

Vendo a oportunidade, a organização do Lollapalooza conseguiu reunir para a edição 2017 do festival nomes capazes de fazer o público dançar durante horas ininterruptas. Para isso explorou o melhor de movimentos emergentes e artistas que vivem nesse momento o ponto mais alto de suas carreiras, caso da badalada dupla The Chainsmokers e o DJ holandês Martin Garrix, que recentemente alcançou o posto de Top1 da lista da DJMag.

Especificamente no caso de Martin Garrix, o que pode ser conferido no Brasil é o estágio maior de maturidade de um prodígio das pick-ups que há tempos vinha sendo sombra de um dos nomes mais aclamados dos últimos anos, o parceiro de Spinnin´ Records até 2015, Hardwell.

Hoje voando sozinho e no controle de sua carreira, Martin Garrix foi a principal atração de eventos como o Ultra Miami e Tomorrowland Bélgica. Também se tornou notável por ter se apresentado em eventos voltados à filantropia, caso do FUCK CANCER, em Los Angeles, e o Magic Bus, em Mumbai, doando todo seu cachê para causas humanitárias.

Existe ainda a expectativa de uma parceria com o rapper G-Eazy no Lollapalooza, que seria uma reprise do que aconteceu em 2016, ano em que Garrix venceu os prêmios de Best Electronic Act e Best World Stage Performance no MTV European Music Awards.

Já o The Chainsmokers, dupla formada por Alex Pall e Drew Taggart, traz ao Brasil sua fusão de indie rock, música pop e hip hop embalado pelo sucesso de seu último single, Paris, lançado na virada do ano. A faixa sucede o estrondoso sucesso de Collage, EP lançado em 2016.

Considerada uma das maiores promessas da música eletrônica nos últimos tempos, o The Chainsmokers teve como cereja do bolo a premiação na edição 2017 do Grammy como Melhor Gravação Dance. Já o prêmio de Melhor Álbum de Dance/Eletrônica foi parar nas mãos de outra atração do Lollapalooza, o produtor australiano Harley Edward Streten, popularmente conhecido como Flume e dono do ótimo Skin, disco que embala sua passagem pelo Brasil no melhor momento da carreira.

Diferente dos nomes citados, Flume caminha por um som mais cerebral e recheado de elementos de future bass, hip hop e electropop. Na estrada há quase uma década, despontou de vez com seu álbum de estreia, lançado em 2012. Daí em diante foi apenas rumo ao topo.

Observado de perto por toda a cena pop, trabalhou com a cantora Tove Lo no single Say It e contou com a participação de artistas do calibre de Beck, AlunaGeorge e Vic Mensa durante a produção de Skin. É outro que vem ao Brasil seguramente em seu melhor momento, pronto para ser um dos destaques do line up.

Outro nome expressivo da Austrália que vai marcar presença no Lolla é a dupla NERVO, que já vem há um bom tempo marcando presença no line up de alguns dos maiores festivais realizados no país e no exterior. As garotas australianas divulgam recentemente seu novo single, In Your Arms, faixa que vem ocupando bom destaque nos charts especializados.  

E não estranhe se em algum momento você der de cara com um sujeito no palco fazendo as pessoas dançarem enquanto balança uma cabeça branca parecida com um balde com um rosto desenhado. Descoberto por nomes como Skrillex e Zedd, o produtor Marshmello é – literalmente – uma incógnita no festival, mas só em sua identidade real, já que sua música vem correndo o mundo proporcionando uma mistura de house, trap e future bass.

Depois de ser descoberto por Skrillex através de seus remixes na plataforma Soundcloud, Marshmello chamou de vez a atenção do público com o lançamento de seu primeiro disco, Joytime (2016). Embalado pelo single de Keep It Mello, faixa que conta com o rapper mexicano Omar Linx, vem sendo aclamado como um dos grandes nomes da atualidade e é outra aposta certeira do festival.

Destaque do último ano por onde passou, Oliver Heldens é outro que promete botar o Lollapalooza para dançar. Um dos maiores expoentes do chamado Future House, o hilário produtor holandês é uma das maiores apostas da Spinnin´ Records para os próximos anos.

Apresentador do Heldeep Radio, Oliver Heldens é o braço principal da Future House que vai invadir o Lollapalooza. Além dele, Don Diablo e Tchami são outros que vão garantir uma boa dose de diversão no festival com sets que transitam entre a EDM tradicional em compassos repletos de UK Bass, ritmo que apresenta um andamento muito mais suave que a tradicional house music

Some a isso nomes importantes da cena eletrônica nacional como Illusionize, Victor Ruiz, Jaloo, o atual fenômeno Vintage Culture e o Chemical Surf e pronto, o line up do Lollapalooza se mostra muito mais que heavy metal, punk e indie rock.

Preparado agora? O evento acontece nos próximos dias 25 e 26 de março e todas informações sobre ingressos, artistas por dia de festival e horários podem ser conferidas no site www.lollapaloozabr.com.

A música passa por aqui.

Email:

contato@revistasom.com.br

Fone:

11 98022.7441

Mídias Sociais