All for Joomla All for Webmasters
Previous Next

Projeto reúne a banda e o filho de Peter Tosh no palco em homenagem ao músico

User Rating: 0 / 5

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive
 

Em 2017, ano em que se completa 30 anos da morte do músico Peter Tosh, Porto Alegre receberá uma grande homenagem a este artista pioneiro, famoso pela parceria com Bob Marley e Bunny Wailer na banda The Wailers, que liderou o caminho no expressionismo por meio da música reggae. Com uma fusão apaixonada de belas harmonias, letras significativas e mensagens inspiradoras, a Peter Tosh Celebration – Legalize Tour chega à cidade no dia 26 de janeiro para única apresentação no Auditório Araújo Vianna, às 21h.

O show terá Andrew Tosh nos vocais, interpretando as canções que ficaram famosas na voz de seu pai, e reunirá pela primeira vez, depois de 20 anos, a banda Word, Sound and Power, formada em 1976 para tocar com Peter Tosh após o artista sair do The Wailers. O grupo subirá ao palco com os ícones de sua formação original Carlton “Santa” Davis, Donald “Big Daddy” Kinsey, Keith Sterling e o lendário baixista GeorgeFully” Fullwood, além do guitarrista convidado Albert “Tony” Chin. Realizado pela Boom Produções Artísticas, Opus Promoções e THT Events, o espetáculo já está com ingressos à venda. Confira o serviço completo abaixo.

PETER TOSH
Batizado Winston Hubert McIntosh e nascido em Westmoreland (19 de outubro de 1944), Peter Tosh cresceu em Kingston, Jamaica, na favela de Trenchtown. O jovem McIntosh começou a cantar e a tocar guitarra bem cedo, inspirado pelas estações americanas que ele conseguia sintonizar em seu rádio. No começo dos anos 1960, conheceu Bob Marley e Bunny Livingston, formando o grupo Wailing Wailers. Em 1966, os três passaram a se envolver com a religião Rastafari, mudando o nome da banda para The Wailers, e lançando grandes álbuns como Catch a Fire, em 1972, e Burnin’, em 1973. Em 1974, após um desentendimento com a gravadora, Tosh deixou o The Wailers.

Em 1976, lançou o disco solo Legalize It. A faixa-título rapidamente se transformou em um hino do movimento pró-maconha e no maior single vendido na ilha. Em 1977, ele lança também o álbum Equal Rights, tentando obter reconhecimento das massas e mantendo seu ponto de vista militante. No final dos anos 70, lançou também os discos Bush Doctor e Mystic Man e, em 1981, Wanted. Os três álbuns foram lançados pela gravadora dos Rolling Stones, a Rolling Stones Records. Mick Jagger e Keith Richards participaram das gravações de Bush Doctor, incluindo o dueto de Jagger com Tosh Don't look back, uma regravação de um sucesso de 1965 do grupo vocal estadunidense The Temptations. Em 1981, Tosh atuou no videoclipe da música Waiting on a friend, dos Rolling Stones. Depois do lançamento de Mama Africa, em 1983, (onde está incluído o seu maior sucesso, a regravação da canção clássica do roqueiro norte-americano Chuck Berry, Johnny B. Goode), ele entrou num autoimposto exílio, procurando auxílio espiritual de curandeiros africanos enquanto tentava se livrar de um contrato de distribuição de seus discos na África do Sul.

Em 1987, a carreira de Peter Tosh parecia estar voltando a fazer sucesso; naquele ano, recebeu um Grammy por Melhor Performance de Reggae, pelo álbum No Nuclear War. No entanto, no dia 11 de setembro, logo após Tosh retornar à Jamaica, uma gangue de três homens invadiu sua casa exigindo dinheiro. Tosh disse que não tinha, mas os três homens não acreditaram nele e permaneceram por várias horas na casa, torturando Tosh. Quando amigos de Tosh começaram a chegar à casa para cumprimentá-lo pelo seu retorno, a gangue ficou ainda mais nervosa e terminou por disparar, matando Tosh e os disc jockeys Doc Brown e Jeff "Free I" Dixon. O líder da gangue era Dennis "Leppo" Lobban, um homem de quem Peter Tosh havia ficado amigo e ajudado até mesmo a encontrar um emprego, depois de cumprir uma longa sentença na prisão. Leppo se entregou para as autoridades, foi julgado e condenado na mais curta deliberação de jurados da história da Jamaica: onze minutos. Foi condenado à morte, porém sua sentença foi alterada para prisão perpétua em 1995.

ANDREW TOSH
Carlos Andrew McIntosh nasceu em 19 de junho de 1967 em Kingston, Jamaica. É filho de Peter Tosh e sobrinho do cantor de reggae Bunny Wailer, também um membro original do The Wailers. Andrew tem forte semelhança vocal de seu falecido pai, Peter Tosh porque foi exposto à musica desde cedo. Sua primeira sessão de gravação foi em 1985, produzido por Charlie Chaplin, resultando no single Love Vanity. Depois que seu pai foi morto a tiros em 1987, ele apresentou duas músicas em seu funeral, Jah Guide e Equal Rights. Ele passou a trabalhar com o produtor Winston Holness em seu álbum de estreia, Original Man, que foi seguido, em 1989, por um segundo álbum, Make Place for the Youth que foi gravado nos Estados Unidos e foi nomeado para um Grammy de Melhor Álbum Reggae.

GEORGE “FULLY” FULLWOOD
Fully Fullwood é um dos baixistas mais populares e bem conhecidos no mundo e já trabalhou e gravou com grandes artistas como Bob Marley, Peter Tosh, Michael Rose, Mikey Dread, The Mighty Diamonds, Black Uhuru, Joe Higgs, Dennis Brown, Gregory Isaacs, Frankie Paul, Big Youth, U-Roy, John Holt, Judy Mowatt, Ken Boothe, Andrew Tosh, Delroy Wilson, e muitos mais. O criador e líder do Soul Syndicate Band e tem a distinção de ser também um membro da famosa banda de reggae Word, Sound and Power, de Peter Tosh, com quem gravou com e excursionou extensivamente até a morte prematura do cantor.

ALBERT “TONY” CHIN
Com uma carreira musical que abrange mais de 30 anos, Tony Chin é um verdadeiro pai fundador da música reggae. Nascido em Kingston e criado em Trenchtown e Greenwich Farm, Tony começou sua carreira na era Rocksteady do final dos anos 1960 e progrediu no reggae na década de 1970 como um membro original do lendário Soul Syndicate Band. Já tocou com artistas como Bob Marley, Big Youth, Dennis Brown, Burning Spear, Johnny Clarke, Don Carlos, Gregory Isaacs, Ken Boothe, The Mighty Diamonds, Freddie McGregor, John Holt, Judy Mowatt e inúmeros outros.

DONALD “BIG DADDY” KINSEY
A música reggae tem idade e, como bom vinho, fica melhor com o tempo. O mesmo pode ser dito de Donald Kinsey e seu estilo de guitarra suave. Nascido 12 de maio de 1953 em Gary, Indiana, Donald Kinsey é um guitarrista e cantor americano. Donald é conhecido por liderar o Kinsey Report (formado em 1984 com os irmãos Ralph e Kenneth Kinsey, e Ron Prince), bem como turnês e gravações com Albert King, Peter Tosh, Bob Marley & The Wailers, Roy Buchanan e Big Daddy Kinsey. Ele é um dos três filhos do falecido performer Lester "Big Daddy" Kinsey.
 
CARLTON “SANTA” DAVIS
Carlton "Santa" Davis, nascido em 21 de novembro de 1953, é um músico da Jamaica, conhecido principalmente por sua bateria com bandas como Bob Marley & The Wailers, The Aggrovators e Soul Syndicat. Ele já trabalhou com artistas de reggae como Jimmy Cliff, Black Uhuru, Burning Spear, Big Youth, The Wailers, Peter Tosh, Andrew Tosh, Wailing Souls, Ini Kamoze, Big Mountain, Michael Rose, e Ziggy Marley. Davis se juntou a seu amigo George "Fully" Fullwood em 1969 e foi o baterista da banda de estúdio de Bunny Lee, The Aggrovators, na década de 1970. Na década de 1980, ele tocou com Bob Marley & The Wailers nos álbuns Uprising e Confrontation e também na banda de Peter Tosh.

KEITH STERLING
Um ex-Wailer e agora tecladista extraordinário com a Peter Tosh Celebration Tour, Keith se juntou a essa nova turnê para acompanhar os membros originais da banda Word, Sound and Power. Com seus arranjos especiais no teclado, ele acrescenta o toque de realismo ao material de Peter Tosh.

SERVIÇO
PETER TOSH CELEBRATION – LEGALIZE TOUR
Dia 26 de janeiro
Quinta-feira, às 21h
Auditório Araújo Vianna (Av. Osvaldo Aranha, 685)
www.araujovianna.com.br

A música passa por aqui.

Email:

contato@revistasom.com.br

Fone:

11 98022.7441

Mídias Sociais