All for Joomla All for Webmasters

S Sala Especial

Previous Next

Sly, Robbie e o maior disco de reggae da história

User Rating: 0 / 5

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive
 

Donos de uma carreira irrepreensível, a dupla jamaicana Sly and Robbie coleciona feitos que já entraram para a história, mas faltava coroar não só sua carreira, mas o gênero a que tanto se dedicaram. Para isso se uniram ao Roots Radics e ao produtor argentino Hernan “Don Camel” Sforzini para produzir aquele que pode ser considerado um dos maiores discos de reggae da história.

Se você leu a chamada desse texto e pensou “o que esse alucinado está pensando ao ignorar nomes como Bob Marley, Gregory Isaacs e Peter Tosh” tenha calma. No panteão do reggae certos nomes são verdadeiros reis. Eles não são esquecidos, jamais. Nunca serão, mas a vida precisa seguir em frente, mesmo sem eles. Por isso, não é exagero dizer que “The Final Battle Sly & Robbie Vs. Roots Radics” é SIM o maior álbum de reggae da história.

Tal qual o blues, o rock e a soul music, toda uma geração de ouro do mundo da música está próxima de encerrar suas histórias. O fim de uma era se aproxima como curso natural da vida, mas não há tempo para lamentar, ao menos não no reggae, que resolveu reunir em um único álbum praticamente toda sua geração e ouro para celebrar o legado construído ao longo de décadas, o que por tabela mantém ainda mais viva a força de artistas como Bob Marley, mostrando como esse tipo de música é gigante e alheio a qualquer rivalidade. Em outras palavras, The Final Battle Sly & Robbie Vs. Roots Radics é o disco definitivo para coroar o amor pelo reggae.

Liderado pelo produtor argentino Hernan “Don Camel” Sforzini, uma das tantas figuras que o grande público não teve a chance de conhecer como deveria (fato que ocorre com praticamente tudo no reggae pós-Bob Marley), em parceria com a dupla jamaicana Sly & Robbie, o projeto conta ainda com a banda Roots Radics, do baixista Errol "Flabba" Holt, o guitarrista Eric "Bingy Bunny" Lamont e o baterista Lincoln "Style" Scott.

Se retiradas da história as produções realizadas pelos nomes citados acima, se torna praticamente impossível pensar no reggae jamaicano. Donos de uma técnica e destreza única, praticamente tudo o que aconteceu durante os anos 70 e 80 passaria de alguma forma pela cozinha formada por Sly & Robbie e o grupo Root Radics, que hoje ainda conta com bons músicos de apoio.

Com artistas desse calibre, quem seria responsável por assumir os vocais de um projeto tão ambicioso? Don Camel foi claro e direto: TODAS AS LENDAS POSSÍVEIS. Coloque nesse caldeirão lendas que seguem na ativa como Lee “Scratch” Perry, Horace Andy, The Mighty Diamonds, Toots Hibbert, The Congos e tantos outros... tudo separado como uma “batalha”, daí a origem do nome do disco.

Com Sly and Robbie ficaram Horace Andy, Michael Rose, The Mighty Diamonds, Lee Perry, Ken Boothe e Luciano, já o Roots Radics teve consigo Max Romeo, Freddie McGregor, The Congos, Brinsley Forde (Aswad), Toots Hibbert e Pablo Moses. Músicos de bandas como Groundation e Steel Pulse também colaboraram com o projeto, uma oportunidade tão única que fica difícil alguém dizer “não” para a possibilidade.

Dito tudo isso, se torna claro porque The Final Battle Sly & Robbie Vs. Roots Radics é um disco tão importante. Não é só um disco de qualidade absurda, mas a celebração de um gênero musical por seus maiores nomes vivos. Uma espécie de “We Are the World” do Reggae.

Gravado em dois espaços sagrados para o gênero, um deles na Jamaica (nos estúdios Tuff Gong) e também na Argentina (Afro Studio), o disco traz 12 faixas inéditas que exaltam todas as vertentes do reggae e mostram a versatilidade de um gênero que soube como poucos romper com padrões e absorver elementos de soul music, música eletrônica e pop sem perder sua identidade, pautada principalmente pela luta por direitos iguais.

Destaca no repertório especialmente nomes como Lee Perry, que há poucos anos perdeu parte de seu estúdio em um incêndio, em Full Moon, Plant a Tree, os esplêndidos grupos The Congos, em Things Must Get Better, e The Mighty Diamonds, em Change My Mind. O rocksteady do Toots & the Maytals também está lá, na figura de Toots Hibbert em To You, faixa que encerra o álbum. São extremos de um único gênero, celebrados a todo momento.

Registrado em áudio e vídeo, The Final Battle Sly & Robbie Vs. Roots Radics foi disponibilizado em todas as plataformas e formatos disponíveis, sendo que está programado o lançamento paralelo das gravações em vídeo e a passagem de diversos artistas por pontos históricos da Jamaica.

Não importa qual faixa você mais gostou ou então quem “venceu” essa batalha. Diante de um registro tão histórico, o que fica claro nessa parceria é que o verdadeiro vencedor nessa história é o reggae. Depois de atravessar décadas sem aquele que é considerado o maior nome, é um orgulho sem tamanho ver que ele segue triunfando mundo afora e servindo de influência para músicos dos pontos mais extremos do mundo.

E, empolgado ainda pelo lançamento de The Final Battle Sly & Robbie Vs. Roots Radics, quem você chamaria para uma batalha no mundo do rock, do soul, da música eletrônica, do hip hop...?

A música passa por aqui.

Email:

contato@revistasom.com.br

Fone:

11 98022.7441

Mídias Sociais